Início » Notícias » Conheça os principais cuidados para se ter com um cachorro albino
Pets

Conheça os principais cuidados para se ter com um cachorro albino

Você adotou um pet, ele veio bem branquinho, parecia diferente dos demais… Quando você descobriu, estava com um cachorro albino para cuidar. E agora, o que fazer e como lidar com essa característica?

Uma coisa é fato: nunca deixaremos de amar nossos pets e nem devemos abandoná-los quando percebemos algum traço genético diferente. Na verdade, existem tutores que até buscam animais com albinismo para adotar. Porém, assim como o homem, o cão albino também precisa de cuidados especiais.

Se você está pensando em adotar ou já tem um animalzinho assim em casa, fique atento! É preciso ler bastante e pesquisar sobre o tema para não cometer nenhum erro e prejudicar o bem-estar do seu amigo de quatro patas. Aliás, você pode fazer tudo isso agora. Vem com a gente descobrir o mundo dos cachorros albinos!

O que é um cão albino?

Assim como no homem, o albinismo também pode existir em animais. Para identificar um, basta observar alguns pontos: o pelo ou a pele do cachorro são bem brancos? O nariz tem tons de rosa? Os lábios e a pálpebra apresentam falta de cor? Esses são os principais pontos que distinguem um albino de outro cão comum.

É comum que um cachorro albino tenha os olhos claros, podendo estes ser tanto azuis quanto verdes ou cinza. Mas essas cores não são vivas e brilhantes, pelo contrário: elas tendem a ser mais pálidas. 

Contudo, não se engane. Há algumas raças que têm características como essas, mas não são animais albinos. É o caso do Husky Siberiano. Essa espécie já carrega essas características como próprias, ou seja, não caracterizam albinismo.

Para ser considerado um cachorro albino, o pet precisa atender a uma condição genética onde há ausência de melanina. Essa substância, produzida pelo corpo, é quem dita a pigmentação da pele e pelos, protegendo até contra os raios ultravioletas. É exatamente por este ponto que precisamos ter cuidado com esses pets.

Por que existem animais albinos?

A existência de animais albinos, sejam eles cães ou gatos, não acontece de forma tão comum e natural como muitas pessoas pensam. Muitas vezes, essa falta de melanina pode ocorrer por meio da interferência humana.

Tutores que gostam desse tipo de coloração dos pelos e dos olhos e que apreciam as características de albinismo em animais tendem a preferir a reprodução do pet dele com outro animal albino. Se não for possível, eles buscam cachorros que tenham genes recessivos, aumentando as possibilidades da falta de melanina. 

Pode acontecer por acidente? Sim, mas não é tão normal. Dificilmente um pet albino estará andando pela rua e encontrará outro de gene recessivo, do sexo oposto, para reprodução. Por isso, médicos veterinários são firmes ao dizer que essas características acontecem por ação humana.

Cachorro albino.

Quais problemas os cachorros albinos podem ter?

A grande questão do albinismo em cães é que essa característica não deve ser tomada como um aspecto estético. Assim como pessoas que possuem esse gene, cachorros albinos tendem a sofrer (e muito) com a exposição solar. 

Por isso, se você como tutor decidiu adotar um cachorro albino, o ideal é consultar um profissional e estar atento a todos os detalhes em relação à saúde do pet. Afinal, ninguém quer que o companheiro de quatro patas sofra com doenças ou situações que provoquem mal-estar.

Entre os principais cuidados que os cachorros albinos podem ter, podemos citar a proteção contra os raios solares diretamente na pele. Além disso, os olhos também merecem cuidados, já que são bem sensíveis à luz. Na verdade, há até a possibilidade de o cão nascer cego devido aos erros e mutações genéticas.

Para evitar grandes problemas, o tutor deve manter as consultas do cachorro em dia, assim como as medicações, quando necessárias, e o esquema vacinal. Nesses check-ups, o médico-veterinário consegue analisar se está tudo bem com o pet ou se há algum ponto de atenção.

Cães albinos podem passear normalmente?

Como o principal problema dos animais albinos é em relação à exposição solar, muitos tutores evitam os passeios. No entanto, esse é um grande equívoco. Sabe-se que o ato de passear não é só um exercício físico, como também faz parte da socialização e ajuda no cuidado mental do pet. 

Por isso, não deixe de levar seu cachorro para passear. O ideal é escolher horários mais tranquilos, quando realmente não há exposição solar. Nesses casos, vale lembrar que até os dias em que a radiação está mais branda geram perigo. Por isso, opte por voltas noturnas para garantir que seu amigo estará seguro de verdade.

Quem esquecer desses detalhes e deixar o cachorro albino exposto sem proteção pode lidar com uma série de problemas. A exposição prolongada ao sol pode causar queimaduras na pele do animal e até mesmo causar melanomas.

Quais cuidados ter com o cachorro albino?

Quem tem um caso de albinismo animal em casa precisa manter os pets fora dos raios ultravioletas, como dissemos. Por isso, nada de deixar que seu cachorro albino durma na varanda ou no quintal. Durante o dia, o ideal é mantê-lo dentro de casa, longe do sol. À noite, se preferir, pode deixá-lo andar nessas áreas abertas.

Em dias nublados ou com sol muito brando, alguns cuidados podem garantir que seu pet esteja protegido. Entre eles, podemos citar:

  • coloque roupinhas no cão;
  • coloque proteção nas patas e nos olhos;
  • opte por chapéus ou guarda-sol para cachorros;
  • aplique protetor solar específico para cachorro ao sair durante o dia.

Por Petz

Tags

Sobre o autor

Edna Antonowiski

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário