Início » Notícias » Descubra aqui se dar banho em gato é realmente necessário
Pets

Descubra aqui se dar banho em gato é realmente necessário

Felinos são animais fascinantes. Por incrível que pareça, as suas peculiaridades não se resumem ao comportamento. O organismo dos gatos também é bastante interessante e funciona de modo praticamente único em todo o reino animal. Uma das maiores particularidades felinas são os seus hábitos de higiene.

Eles são conhecidos por serem muito limpos e até mesmo “metódicos”. Basta encostar em seu gatinho e, pronto: ele começa a se lamber. Por conta de todo esse cuidado com a higiene, muitos tutores se perguntam se é realmente necessário dar banho em gato. E aí? O que você acha?

Bom, chega de dúvidas! Ao longo de nossa conversa, discutiremos esse tema e desvendaremos, de uma vez por todas, se é ou não necessário dar banho em seus bichanos. Boa leitura!

Qual é a importância da higiene para os gatos?

Que os gatos são super higiênicos, nós já sabemos. Mas, afinal, qual é a importância disso para o bem-estar desses animais? Certamente eles não têm esses hábitos apenas por questões estéticas, certo?

Exatamente. Os cuidados com a higiene, para os gatos, têm uma importância evolutiva. Por serem uma espécie com o olfato extremamente apurado, os bichanos desenvolveram esse hábito para se livrarem rapidamente do cheiro da presa consumida e, assim, não denunciar a sua localização para outros animais na natureza.

Esse comportamento, típico de um grande predador, deve ser respeitado para evitar problemas com o estresse. Felinos são extremamente sensíveis aos estímulos e alterações dessa natureza podem desencadear uma série de problemas. Mais à frente, falaremos melhor sobre esse assunto!

É realmente necessário dar banho nos felinos?

Isso depende. De modo geral, a resposta é não. Gatos saudáveis e que vivem dentro de casa não necessitam de banhos periódicos, já que o próprio hábito de higiene dos felinos é o suficiente para mantê-los sempre limpinhos.

Já felinos que têm acesso a rua — um hábito que não é recomendado — podem ser submetidos a banhos periódicos para eliminar sujeiras, que, quando acumuladas, podem gerar problemas de pele e outras consequências negativas.

Gatos com algum tipo de problema de pele, como dermatites, podem — e devem — fazer uso de banhos terapêuticos com produtos específicos, sempre recomendados pelo médico veterinário responsável.

Quais são as consequências de banhos desnecessários para os gatos?

Como vimos, nem sempre é necessário dar banho em gatos. Se eles vivem dentro de casa e estão completamente saudáveis, os banhos podem, inclusive, ser bastante prejudiciais para a sua saúde.

Como dissemos anteriormente, os felinos são extremamente suscetíveis ao estresse. Alterações na rotina de suas vidas podem até mesmo fazer com que eles desenvolvam doenças. O banho, para um gato que não é habituado, é um evento altamente estressante e que deve ser evitado.

Além disso, o banho retira a proteção natural da pele do felino, feita por secreções liberadas pela pele, e elimina o cheiro natural do animal. Isso pode gerar desconforto, fazendo com que ele se lamba excessivamente para se livrar do odor dos produtos utilizados (está lembrado do comportamento do gato na natureza?) e possa até mesmo desenvolver obstruções por conta da quantidade de pelos ingerida.

O que é muito indicado é a escovação diária dos pelos do seu bichano. A prática da escovar os gatos além de evitar a formação de bolas de pelo, deixa a pelagem mais bonita e, consequentemente, reduz a necessidade de banhos. Mas da mesma forma que o banho, a escovação deve ser incentivada desde filhote para o animal se acostumar com a rotina e se beneficiar com o carinho que ela também proporciona.

É possível dar banho nos gatos em casa?

Apesar dos banhos não serem recomendados para gatos saudáveis e indoor, há, como sempre, casos e casos. E quando eles forem recomendados? Como lidar com esse tipo de situação? É possível fazer esse processo em nossas casas?

Sim, é possível! Os banhos caseiros são, inclusive, recomendados. Afinal, evitar levar os bichanos a algum lugar para serem banhados é uma boa atitude para reduzir o estresse desse evento. Confira, então, algumas dicas para tornar isso possível:

Acostume desde filhote

Se você adotou o seu gatinho filhote, uma boa dica é acostumá-lo com a água desde cedo. Nunca se sabe quando será necessário banhá-lo e, por isso, essa é uma estratégia interessante para evitar problemas quando esse momento chegar.

Boas dicas para o começo são utilizar um pano úmido para molhá-lo ou até mesmo deixá-lo com você durante o seu próprio banho. Depois, avance para banhos de verdade, sempre respeitando o tempo de seu gato.

Tenha tudo à mão

Para que o banho seja mais rápido e tranquilo, é fundamental que você tenha tudo de que precisa sempre à mão. Evitar deixar o gato sozinho para buscar certos itens é uma atitude recomendada nesses momentos.

Sendo assim, deixe tudo preparado: toalhas, shampoo, escovas e todos os outros itens que você for precisar. Assim, todo o processo será mais rápido e menos traumático para o bichano (e para você!).

Minimize o estresse

Mais uma vez, precisamos tocar na tecla do estresse. Para deixar tudo mais tranquilo para o gato, algumas medidas podem ser interessantes. Reduzir os estímulos, por exemplo, é uma boa alternativa. Para isso, evite luminosidade e barulhos excessivos.

Além disso, lembre-se de deixar a temperatura da água em um nível confortável, ou seja, nem fria e nem quente. Evite também jatos diretos sobre o gato. Utilizar um balde e molhá-lo gradativamente é uma boa forma de conduzir o banho. Seque-o, em seguida, com uma toalha, evitando secadores.

Respeite a frequência prescrita

Por fim, não exagere nos banhos. Siga sempre a recomendação do médico veterinário, seja para gatos saudáveis, seja para os que têm algum problema de saúde. Esse tipo de cuidado é essencial para evitar problemas, tanto emocionais, quanto físicos.

Banhos excessivos, por exemplo, podem gerar problemas de pele em gatos, mesmo que eles tenham acesso à rua e necessitem desse tipo de cuidado. Por isso, converse com o profissional e estabeleça uma frequência saudável!

Gostou de conhecer mais sobre a necessidade de dar banho em gato? Como vimos, essa prática não é recomendada, com exceção de casos específicos. Por isso, converse com o seu veterinário sobre o caso de seu gatinho e veja se isso realmente é indicado. Quando falamos sobre felinos e sua higiene, é preciso muita cautela em seus cuidados!

Por Ative

Tags

Sobre o autor

Edna Antonowiski

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário