Início » Notícias » Dormir com meias ajuda a relaxar e é aconselhável por especialistas
Bem-Estar

Dormir com meias ajuda a relaxar e é aconselhável por especialistas

Foto Destaque: Meias podem favorecer a vasodilatação. (Reprodução/Getty Imagens).
Cientistas perceberam que usar meias à noite favorece o sono mais rápido; pés aquecidos enviam uma mensagem ao cérebro para indicar ao corpo que é hora de ir para cama.

Dormir bem é essencial e o que muitos ainda não sabem é que existe uma maneira fácil de relaxar usando algo que todo mundo tem em casa: um par de meias. Não importa se é nova ou velha basta agasalhar os pés para que a meia se torne uma espécie de isolante térmico capaz de apresentar mais eficiência do que o cobertor ou edredom.

De acordo com a revista Forbes consta em um artigo do Jornal New York Times que estudos feitos com um número limitado de pessoas associam a utilidade do uso de meias a uma melhor qualidade do sono. 

Dr. Arthur Guerra, professor da Faculdade de Medicina da USP e da Faculdade de Medicina do ABC, contou à Revista que no primeiro momento ficou abismado e buscou informações com um colega especialista em sono quando ficou sabendo que o hábito de à noite calçar um par de meias possibilita um melhor conforto, relaxamento e seria uma forma de convite ao sono. O médico enfatizou que seria algo como, por exemplo, o conforto proporcionado pelo aroma de roupas de cama cheirosas ou um copo de leite quente.


Guerra pontua que a ciência retrata que pés quentinhos emitem sinais para a área do cérebro responsável pelo sono, o que contribui para que a pessoa consiga adormecer mais rápido e acordar menos durante a noite.  Ainda de acordo com o professor da USP, o mesmo raciocínio é válido para ocasiões, as quais algumas pessoas colocam as mãos sob o corpo mantendo-as aquecidas ou para conseguir pegar no sono posicionam-as sob o travesseiro.

A dica passou a ser sugerida por Dr. Arthur aos seus pacientes que relataram ter conseguido dormir melhor com a sugestão. O professor contudo enfatiza que meias velhas não fazem milagres para pessoas com distúrbios graves ou complicados do sono. 

Concordando com o assunto, o neurofisiologista Francisco Puertas em entrevista à BBC explicou que a temperatura central do nosso corpo, para dormir, deve diminuir entre 0,5ºC e 0,8ºC, para sinalizar que é hora de se recolher.

A Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos (NSF, na sigla em inglês) revela que “o processo de vasodilatação nas mãos e nos pés faz o calor se redistribuir por todo o corpo, preparando-o para o sono. Algumas pesquisas têm mostrado que, quanto mais há vasodilatação nas mãos e nos pés, menos tempo se leva para adormecer”, cita o texto divulgado no site da fundação.

Vale lembrar que ao considerar o fato de que um terço da vida é vivido na cama torna-se necessário que haja nos quartos um ambiente propício ao relaxamento sendo realizada a chamada “higiene do sono” que é o conjunto de comportamentos que ajudam a induzir o sono podendo ser o uso de meias uma ótima dica.

Um artigo publicado no Journal of Physiological Anthropology, em abril, descreve que em seis jovens observados em um estudo o uso de meias teve “efeitos positivos na qualidade do sono”. Pesquisadores da Coreia do Sul, da Universidade de Seul, verificaram que o tempo para os participantes adormecerem diminuiu, as vezes que despertaram durante a noite reduziu e o tempo de sono alargou-se.

Uma análise em 2006, do Instituto de Neurociência da Holanda e da Universidade Vrije de Amesterdã, realizada com oito idosas, oito jovens e oito pacientes com distúrbios no sono obteve resultados semelhantes aos demais citados. Porém não necessariamente as meias colaboram para que todos durmam. 

“Em adultos, o início do sono foi acelerado com (o uso de) meias quentes ou neutras”, concluiu a pesquisa  apontando que o método funcionou com pacientes que apresentavam insônia.

Por: Lili Bustilho/Lorena

Sobre o autor

radioro

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário