Início » Notícias » Frankenstein de 6 rodas VW Fox é criado, viraliza, mas não dá mais pra comprar ele
Cultura & Entretenimento

Frankenstein de 6 rodas VW Fox é criado, viraliza, mas não dá mais pra comprar ele

Imagem: Reprodução/Santo André Automóveis/Facebook

Nas últimas semanas, imagens de um Volkswagen Fox “trucado” com 6 rodas começaram a circular pela internet após uma loja de carros em Santo André, região metropolitana de São Paulo, anunciar o hatch por cerca de R$ 90 mil.

Montado em 2004, o hatch — um dos projetos autorais da Volkswagen do Brasil — chamou a atenção dos internautas por seu inusitado eixo triplo e por se tratar de um projeto único no Brasil, de acordo com a Santo André Automóveis, estabelecimento responsável pelo anúncio.

Reprodução/Santo André Automóveis/Facebook

O Fox de 6 rodas possui rodagem de 30 mil quilômetros e conta, segundo a loja, com bancos em couro, ar condicionado, direção hidráulica e um porta-malas de 270 litros. O motor é o mesmo da 1ª geração do hatch: um quatro-cilindros com deslocamento de 1.600 cm3.

Olhar Digital entrou em contato com a Santo André Automóveis, loja responsável pelo anúncio, para saber mais detalhes sobre o carro. De acordo com Daniel Scheneider, proprietário da loja, o automóvel foi produzido em 2004 como um veículo de demonstração para a Red Bull por uma empresa de carros vintage que já faliu. “Eles [da empresa] apresentaram o projeto para a Red Bull, mas por conta de problemas de orçamento o carro nunca chegou aos estandes”, explica o empresário ao Olhar Digital. “Depois disso, eles venderam para o proprietário, que segue como dono do automóvel até hoje.”

Volkswagen Fox com seis rodas
Reprodução/Santo André Automóveis/Facebook

Problemas de legislação

Ainda segundo Scheneider, a Santo André Automóveis retirou o automóvel de seu portfólio de vendas no fim de novembro. De acordo com o empresário, o hatch foi retirado de ação porque o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) não permite mais a circulação de veículos de passeio com eixo triplo — algo que era possível em 2004, quando o carro foi fabricado. “Estamos vendo ainda o que faremos para legalizar o carro”, esclareceu.

Olhar Digital também entrou em contato com o proprietário do Fox de 6 rodas, mas não obteve sucesso.

Por Lucas Berredo, editado por Fábio Marton / Olhar Digital