Início » Notícias » Mãe revela mensagem revoltante em que o ex rejeita a paternidade da filha
Geral

Mãe revela mensagem revoltante em que o ex rejeita a paternidade da filha

A argentina Daniela Ramos compartilhou em suas redes sociais uma mensagem em que o pai de sua filha apenas anuncia que não verá mais a menina.

A cada dia somos surpreendidas por situações que só deixam ainda mais patente a sobrecarga materna. Desta vez, o relato absurdo de abuso e exaustão veio de uma mãe argentina. Por mensagem de Whatsapp, Daniela Ramos, de 24 anos, foi “informada” pelo ex, pai de sua filha Gala, de um ano, que ele estava se retirando da vida delas.

“Te mando esta mensagem para não te fazer esperar mais, para que não haja problemas e fique tudo claro”, começa ele em um texto frio, como se o que estivesse em questão não fosse a vida de uma menina que crescerá sem pai. “Olhe, não estou preparado, não sai nada de mim, não tenho iniciativa de ir buscá-la. É muito louco sim, mas prefiro te dizer do que te fazer perder tempo. O tempo colocará tudo no seu lugar. Hoje estou me sentindo assim. Por isso, queria que soubesse, porque você é a mãe e não quero brincar com Gala, ir buscá-la e depois desaparecer, entende?”, continua ele, se eximindo de toda a responsabilidade, como se criar uma criança fosse apenas um desejo que ele se dá ao direito de não ter.

Daniela decidiu tornar a mensagem pública através do Twitter e recebeu o apoio de muitas mães. Com apenas um comentário na postagem – “Mas mãe sempre tem que poder” -, ela deixou bem claro o abismo que existe entre as obrigações que são colocadas pela sociedade em cima de uma mãe e um pai, muitas vezes tirando a responsabilidade do homem, como se ele pudesse simplesmente se eximir da paternidade.

Se não fosse revoltante o suficiente, o homem ainda finaliza a mensagem reiterando que não deseja passar por brigas ou desentendimentos e faz um pedido à ex: “Se algum dia nos cruzarmos por casualidade, eu não existo, nós não existimos. Eu não quero que aconteça uma grande confusão, onde todos terminem mal ou com denúncias. O dinheiro vou seguir dando como sempre”, informou o pai.

E ela não está sozinha…

Sendo um exemplo claro do machismo estrutural e do privilégio paterno, a postagem de Daniela viralizou nas redes sociais e deu luz à realidade de muitas mães ao redor do mundo. Só no Brasil, por exemplo, existem 11 milhões de mulheres que passaram por situações parecidas à dela e são chefes de família monoparental, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre os internautas que simpatizaram com a situação da jovem, surgiram questionamentos sobre as diferenças entre o poder de escolha que as mães e os pais têm em relação à criação dos filhos. “Mas as mulheres sempre têm que querer ser mães, certo? O homem tem um lugar para ‘não sentir, não querer ser pai'”, questionou uma das usuárias.

Três dias depois da repercussão da postagem, Daniela, que comemorava o seu aniversário de 24 anos, compartilhou na rede social um de seus anseios para a nova jornada ao lado de sua filha: “desejo que a sociedade deixe de condenar a mulher”, escreveu.

Por Terra

Tags