Início » Notícias » Meu gato está miando muito, o que fazer? Descubra o motivo do miado
Pets

Meu gato está miando muito, o que fazer? Descubra o motivo do miado

miado de gato é muito mais do que apenas um sonzinho que seu bichano emite. Donos que conhecem muito bem os seus animais conseguem identificar quando estão com dor, fome ou felizes apenas pelo miado. Mas quando o miado está exagerado é bom perceber outros comportamentos para identificar o real motivo. Filhotes de gato, por exemplo, costumam miar mais por separação da mãe, insegurança e até mesmo estranhamento do novo lar. Já quando separamos por raças, os campeões de miados são: gato Siamês filhote, Singapura e Maine Coon.

Por que o gato mia tanto?

Não existe nada mais intrigante do que quando o gato não para de miar. Mas você sabe por que os felinos miam? Quando estão entre eles, os gatos não costumam miar muito. A verdade é que na natureza os felinos possuem uma linguagem própria. Por isso, a vocalização não costuma ser tão comum entre os bichanos do meio selvagem. Para se comunicar entre si, os gatos domésticos utilizam expressões faciais e corporais. Logo, o miado de gato é usado exclusivamente para se comunicar com os humanos. Por isso, cabe ao tutor ficar atento e procurar alguns truques para saber porque o gato fica miando muito.

Quando o gato fica miando muito, o que pode ser?

Saber o que significa quando o gato fica miando muito é uma dúvida de muitos tutores. O que pode ser uma grande complicação para desvendar o mistério é que o miado de gato pode significar muitas coisas. Por isso, é preciso estar com o ouvido aguçado e compreender bem o comportamento do gato. Veja abaixo alguns dos significados que podem explicar o porque o gatinho fica miando:

  • Gato miando alto do nada: o felino busca chamar a atenção do tutor com essa vocalização e não cessa até que seu problema seja resolvido;
  • Miado de fome: esse tipo de miado costuma acontecer quando o pacote de ração ou de sachê para gatos é aberto, podendo ser alto e quase desesperado;
  • Miado de dor: a vocalização de dor é alta, repetitiva e demorada – sendo bem diferente do miado calmo usual;
  • Gato chorando: miado com som mais agudo, que não cessa e deixa o animal com um comportamento inquieto;
  • Miado calmo e tranquilo: conhecido como miado de gato manhoso, indica que o felino está querendo atenção;
  • Miado ronronando: o gato está feliz por receber ou dar carinho;
  • Miado rosnando: está com raiva e não quer que se aproximem;
  • Uivando: sinal de que ele pode atacar seja uma pessoa ou outro animal;
  • Miado tipo murmúrio: o gato está feliz e grato;
  • Miado alto e estridentefêmea no cio.

O que fazer para gato parar de miar

A principal razão porque o gato fica miando toda hora costuma ser chamar a atenção de seus donos e isso acontece porque os donos reforçam esse comportamento quando eles os recompensam. E aqui não estamos falando de petiscos e brinquedos, viu? Como são muito espertos, os gatos entendem como atenção o simples fato de o dono olhar para ele após o miado! E aí, já viu… na lógica do gato, isso significa: “Miei, ele me olhou, deu certo! Vou miar toda vez que quiser atenção”.

Como fazer o gato parar de miar? Ignorar quando gato mia muito. Isso mesmo! Sem olhares e sem falar com eles. Dessa forma, aos poucos, o gato miando muito vai perceber que o miado não tem o mesmo efeito de antes e vai mudar o comportamento. A tática funciona para gatos que buscam atenção dos seus donos. A solução pode ser perfeita para tutores que buscam como fazer o gato parar de miar de madrugada, visto que muitas vezes o gateiro dá uma atenção redobrada para o animal durante o horário. Na verdade, os relatos que dizem “meu gato mia muito à noite” costumam acontecer mais com filhotes de gato: eles podem sentir muita falta da mãe e dos irmãozinhos enquanto estão se adaptando a um novo lar.

Quando os miados vierem de gatinhos que passam por situações de estresse de separação, super apego ao dono, estranhamento por um novo pet em casa ou mudança de residência, por exemplo, o trabalho precisa ser mais intensivo. Em alguns casos, dependendo do motivo, o bichano pode precisar de adestramento ou até mesmo florais e remédios que o acalmem. Passar por algum problema e trauma também é motivo de miado excessivo. É comum, por exemplo, encontrar um gato de rua miando muito. Lembre-se que qualquer tratamento tem que ser orientado pelo veterinário responsável pelo seu gato, ok?

“Meu gato não para de miar”: o que pode ser? Linguagem corporal felina pode ajudar a identificar o motivo

“Meu gato está com miado estranho”, “meu gato mia muito de madrugada”, “meu gato não para de miar”… São muitos os relatos parecidos com esses. Isso acontece porque muitas vezes, mesmo prestando atenção no som emitido pelos felinos, é muito difícil identificar o que eles estão tentando nos dizer. Por isso, é importante prestar atenção na linguagem corporal dos gatos. Essa é uma das principais dicas para descobrir porque o gato fica miando o tempo todo. A posição e o movimento da cauda, por exemplo, pode dizer muito sobre o que o felino está sentindo e desvendar o mistério de porque o gato mia muito. Veja o significado de algumas posições:

  • rabo virado pra cima com pelos para baixo: felino está tranquilo
  • rabo virado pra cima com pelos eriçados: felino está atento ou em conflito
  • rabo relaxado: felino quer descansar
  • rabo mexendo de um lado para o outro: felino está agitado

Unindo as expressões corporais com a identificação do miado, fica mais fácil para o tutor descobrir o que fazer para o gato parar de miar. Além disso, a linguagem corporal e facial felina é muito importante para aquele famoso gato que não mia. Os tutores que desejam descobrir “porque meu gato não mia” ou vocaliza pouco, deve buscar o auxílio de um profissional, principalmente caso o comportamento passe a acontecer do nada.  

5 dicas para evitar o gato miando o tempo todo

Muitos tutores nem imaginam mas existem algumas dicas que podem ser feitas no dia a dia que são essenciais para quem buscar como fazer gato filhote parar de miar. Os truques também servem para adultos, principalmente para aqueles felinos carentes, como aquele gato miando quando fica sozinho. Veja abaixo:

Dica 1: rotina de brincadeiras e estímulos: se dar atenção reforça um comportamento, aproveite para fazer isso quando o seu gatinho estiver feliz, brincando ou interagindo com você;

Dica 2: arranhadores e brinquedos: ajudam a gastar a energia e a aliviar o estresse do bichano ao longo do dia. Vale buscar modelos diferentes para descobrir quais os preferidos do seu pet;

Dica 3: potes de comida com timer: se o motivo do rompante de miados for fome – principalmente se forem filhotes -, esses aparelhos que liberam a ração na hora certa ajudam a evitar que o dono levante de madrugada para dar comida para o gato;

Dica 4: estabeleça um horário para dormir: tenha uma caminha confortável e em um local que tenha pouca luz depois de determinada hora do dia. A rotina ajuda a adaptar o bichano às regras da casa;

Dica 5: o miado de gato filhote assustado costuma ser comum à noite, principalmente quando ele foi separado da ninhada recentemente. Nesse caso, a primeira coisa que o tutor deve fazer é saber se existe algum motivo específico para o gato filhote miando muito. Para acalmá-lo é levar a caminha do felino para um local tranquilo e fazer carinho no pet até ele demonstrar estar melhor.

Por Patas da Casa

Tags

Sobre o autor

Edna Antonowiski

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário