Início » Notícias » Taylor Swift, Bob Marley, RuPaul: veja famosos que cientistas homenagearam com nomes de espécies
Geral

Taylor Swift, Bob Marley, RuPaul: veja famosos que cientistas homenagearam com nomes de espécies

Músicos e outros famosos já receberam de cientistas homenagens sob a forma de terem seus nomes incluídos na classificação de uma nova espécie. A mais recente é a cantora Taylor Swift, que virou nome de um tipo de artrópode; confira este e outros casos.

O entomologista americano Derek Hennen descobriu uma nova espécie de diplópode (classe de artrópodes que inclui os animais conhecidos no Brasil como piolhos-de- cobra) e a nomeou em homenagem a Taylor Swift, como detalha num artigo publicado nesta sexta-feira (22) na revista especializada “ZooKeys”. A espécie foi chamada de Nannaria swiftae.

Espécie Nannaria swiftae em nome em homenagem a Taylor Swift — Foto: Hennen, Means & Marek/Zookeys/Divulgação
Espécie Nannaria swiftae em nome em homenagem a Taylor Swift — Foto: Hennen, Means & Marek/Zookeys/Divulgação

A descoberta da espécie foi parte de um artigo de Hennen, juntamente com os coautores Jackson Means e Paul Marek, em que identificam 17 novas espécies de diplópodes de garras torcidas da região dos Apalaches, nos Estados Unidos. Os pesquisadores concluem que o artrópode cujo nome homenageia Swift é uma espécie única por causa da sua genética e das suas “pernas especiais”, explica Hennen.

Taylor Swift foi homenageada por entomologista — Foto: Divulgação
Taylor Swift foi homenageada por entomologista — Foto: Divulgação

A homenagem é um “obrigado” de Hennen à cantora, disse o cientista à rede pública americana NPR. A música dela o ajudou a passar por “alguns momentos difíceis”, contou. Suas músicas favoritas são “New Romantics” e “Betty”.

Taylor Swift não é a única famosa homenageada com nomes de espécies.

Veja outros exemplos de personalidades “eternizadas” em alguma variedade de animais ou plantas:

Bob Marley

Crustáceos Gnathia marleyi vistos ao microscópio. — Foto: Paul Sikkel/Divulgação
Crustáceos Gnathia marleyi vistos ao microscópio. — Foto: Paul Sikkel/Divulgação

O pesquisador Paul Sikkel, da Universidade Estadual do Arkansas, nos EUA, ao descobrir uma nova espécie de crustáceo que habita áreas de corais no leste do Caribe, resolveu homenagear o cantor de reggae Bob Marley.

O pequeno parasita Gnathia marleyi ganhou esse nome por causa do “respeito e admiração” que o biólogo tem pela música do artista.

“Além disso, essa espécie é exclusivamente caribenha, como foi o Marley”, disse o especialista. O animal fica escondido em corais e esponjas, e infesta peixes que vivem por ali.

Bob Marley em foto de 1980 — Foto: Marcello Mencarini/Leemage via AFP/Arquivo
Bob Marley em foto de 1980 — Foto: Marcello Mencarini/Leemage via AFP/Arquivo

RuPaul

Pesquisador batiza nova espécie de mosca furta-cor com nome em homenagem à drag RuPaul — Foto: CSIRO/Divulgação
Pesquisador batiza nova espécie de mosca furta-cor com nome em homenagem à drag RuPaul — Foto: CSIRO/Divulgação

O instituto australiano de pesquisa CSIRO homenageou uma das drag queens mais famosas do mundo, RuPaul, batizando uma nova espécie de mosca-soldado como Opaluma rupal. A inspiração para o nome do inseto vai além das cores furta-cor em seu corpo, e leva também em consideração os espinhos na parte inferior do abdômen.

O pesquisador responsável, Bryan Lessard, disse que escolhe nomes “fabulosos” para atrair a atenção de cientistas e legisladores para os esforços na recuperação dos incêndios florestais.

Joe Biden

Reconstrução artística da espécie de cefalópode Syllipsimopodi bideni — Foto: Reuters/K. Whalen/Christopher Whalen
Reconstrução artística da espécie de cefalópode Syllipsimopodi bideni — Foto: Reuters/K. Whalen/Christopher Whalen

As cerca de 300 espécies conhecidas de polvos que habitam os nossos oceanos possuem uma característica singular: têm oito braços. O Syllipsimopodi bideni, o parente mais antigo dos polvos de hoje, possuia dez.

A nova espécie, de apenas 12 cm de comprimento, foi descoberta durante uma escavação em uma antiga baía no estado de Montana, nos Estados Unidos, e levou o nome do presidente Joe Biden pois os pesquisadores queriam homenagear o compromisso do mandatário americano com a ciência.

A descoberta representa um achado único para a pesquisa científica pois fósseis de animais moles, como os polvos, raramente estão em um estado de conservação que permita seu estudo.

Presidente americano, Joe Biden, durante discurso realizado nesta quinta-feira (21) — Foto: Evelyn Hockstein/REUTERS
Presidente americano, Joe Biden, durante discurso realizado nesta quinta-feira (21) — Foto: Evelyn Hockstein/REUTERS

Pabllo Vittar

Cretapalpus vittari homenageia a cantora brasileira e viveu no Cariri cearense há 122 milhões de anos. — Foto: The Journal of Arachnology/Reprodução
Cretapalpus vittari homenageia a cantora brasileira e viveu no Cariri cearense há 122 milhões de anos. — Foto: The Journal of Arachnology

O fóssil de uma aranha que viveu na Chapada do Araripe, na região do Cariri cearense, há 122 milhões de anos, foi nomeada em homenagem à cantora Pabllo Vittar — chama-se Cretapalpus vittari . A peça é considerada pelos pesquisadores como o exemplar mais velho já registrado nas Américas.

O fóssil foi devolvido ao Ceará em outubro do ano passa, após a universidade americana que a tinha em seu catálogo observar que ela saiu do Brasil por meio de tráfico internacional.

Jackson do Pandeiro

Peixe encontrado no interior da Paraíba recebe nome de Jackson do Pandeiro — Foto: Divulgação/Projeto Peixes da Caatinga
Peixe encontrado no interior da Paraíba recebe nome de Jackson do Pandeiro — Foto: Divulgação/Projeto Peixes da Caatinga

Descoberta na bacia do Rio Mamanguape, no interior da Paraíba, uma espécie de peixe foi batizada em homenagem a Jackson do Pandeiro, artista que completaria 102 anos em 2022. O achado ocorre em Alagoa Grande, onde nasceu Jackson.

A nova espécie, cientificamente chamada de Parotocinclus jacksoni é um peixe do tipo cascudinho, conhecido como limpa-vidro ou chupa-pedra, com estrutura corporal coberta de placas ósseas.

Jackson do Pandeiro nasceu em Alagoa Grande, na Paraíba — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução
Jackson do Pandeiro nasceu em Alagoa Grande, na Paraíba — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Leonardo DiCaprio

Leonardo DiCaprio no tapete vermelho do Oscar 2020 — Foto: Jordan Strauss/Invision/AP
Leonardo DiCaprio no tapete vermelho do Oscar 2020 — Foto: Jordan Strauss/Invision/AP

Uma árvore tropical descoberta na floresta de Ebo, em Camarões, foi batizada pelos cientistas do jardim botânico britânico de Kew com o nome do ator Leonardo DiCaprio.

A planta de 4 metros de altura com um tronco de grandes flores amarelo-verdes foi descoberta na floresta de Ebo, situada ao norte de Douala, a capital econômica de Camarões.

Os pesquisadores quiseram homenagear o ator por sua luta para tentar salvar a floresta tropical africana da exploração descontrolada de madeira.

David Bowie

Espécie de briozoário 'Bugula bowiei', identificada por cientistas no litoral brasileiro — Foto: Reprodução/"PLoS One"
Espécie de briozoário ‘Bugula bowiei’, identificada por cientistas no litoral brasileiro — Foto: Reprodução/”PLoS One”

Cientistas do Centro de Biologia Marinha (Cebimar) da Universidade de São Paulo (USP) descobriram no litoral brasileiro nove espécies novas de briozoários, pequenos animais invertebrados que formam colônias em pedras e sendimentos no mar. Um deles, o Bugula bowiei, foi batizado em homenagem ao músico britânico David Bowie.

Segundo a pesquisa, publicada no período científico “PLoS One”, as novas espécies podem ser encontradas em profundidades de zero a 20 metros no fundo do mar. O Bugula bowiei foi identificado no litoral de Alagoas, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. Os briozoários individualmente são microscópicos, e unidos formam colônias que lembram plantas ou corais.

David Bowie  — Foto: Divulgação
David Bowie — Foto: Divulgação

Harry Potter

Trimeresurus salazar, nova espécie de cobra descoberta na índia, teve nome escolhido em homenagem a personagem de 'Harry Potter' — Foto: Divulgação
Trimeresurus salazar, nova espécie de cobra descoberta na índia, teve nome escolhido em homenagem a personagem de ‘Harry Potter’ — Foto: Divulgação

Pesquisadores indianos se inspiraram na série de livros e filmes de “Harry Potter” para batizar uma nova espécie de cobra descoberta na região de Arunachal Pradesh, na Índia. A víbora venenosa de tom verde vívido foi batizada de Trimeresurus salazar.

A homenagem faz referência a Salazar Sonserina, um dos fundadores da escola de magia de Hogwarts, onde o personagem principal dos livros estuda. Na história, Sonserina era conhecido por ter a habilidade de se comunicar com cobras.

A nova espécie foi mostrada em um estudo publicado na revista científica “Zoosystematics and Evolution”.

Led Zeppelin

Rã de olhos vermelhos descoberta no Equador foi batizada como 'Pristimantis ledzeppelin' — Foto: David Brito-Zapata/Universidade San Francisco de Quito
Rã de olhos vermelhos descoberta no Equador foi batizada como ‘Pristimantis ledzeppelin’ — Foto: David Brito-Zapata/Universidade San Francisco de Quito

Os olhos vermelhos impactantes chamaram a atenção dos pesquisadores, que decidiram batizar de Led Zeppelin uma nova espécie de rã terrestre descoberta no Equador. A homenagem à banda de rock britânica também quer aproximar os anfíbios da população em geral.

Pristimantis ledzeppelin pode medir entre 2,4 e 3,6 centímetros e foi descoberta pelos equatorianos David Brito-Zapata e Carolina Reyes, cientistas do Museu de Zoologia da Universidade San Francisco de Quito.

Por G1

Tags