Selecione a Cidade

Plataformas internacionais se queixam da taxação de produtos importados

Consumidor pode ter que bancar 44% de imposto sobre importados.

O cálculo foi feito pela Shein e AliExpress com o fim da isenção em compras de até 50 dólares pela Câmara.

Os deputados aprovaram a cobrança de 20% em Imposto de Importação sobre compras internacionais até este valor nas plataformas internacionais.

As mais populares entre elas, Shein e AliExpress, estimam que a alíquota real sobre os produtos que vendem deve subir de cerca de 20% para 40%.

Especialmente a AliExpress calcula que vai pesar no bolso do consumidor 44% de imposto sobre os importados.

Na Shein, por exemplo, um vestido que custava quase 82 reais agora poderá chegar a mais de cem, segundo a empresa que enxerga a medida como um retrocesso.

Para a AliExpress, é um desestímulo ao investimento internacional no Brasil, que se torna um dos que mais tributa itens vendidos fora.

Muitas empresas nacionais comemoraram a decisão da Câmara. A C&A é uma delas e emitiu nota em que destaca que é mais um passo para a igualdade tributária entre as varejistas.

 

Imagem: Divulgação/Internet

Quer receber em primeira mão nossas principais notícias e reportagens?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *