Selecione a Cidade

Polícia Penal intercepta entrada de celulares e outros produtos na Penitenciária Central do Estado de MT

Equipes do Serviço de Operações Especializadas (SOE) da Polícia Penal apreenderam, na noite de ontem, quinta-feira (23), 58 telefones celulares, 140 chips de celulares, 20 agulhas e frascos de tinta para tatuagem, entre outros objetos de uso proibido, na Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá.

Divididos em 13 embalagens, os produtos foram apreendimentos imediatamente após terem sido arremessados pelo muro da unidade de unidade penal, não chegando, portanto, ao destino final.

A ação ocorreu por volta das 20h e mobilizou equipes de policiais penais em buscas internas e externas na área de entorno e proximidades da PCE.

Encaminhados à delegacia de Polícia Judiciária Civil, os produtos agora constituem prova de prática criminosa em inquérito policial. A PJC vai apurar, entre outras questões, a origem dos produtos, autoria dos arremessos e os presos destinatários.

 

 

Maior penitenciária do Estado, com 3.134 vagas, a PCE abriga, atualmente, 2.925 presos.

O secretário adjunto de Administração Penitenciária, Jean Gonçalves, destaca que, assim como nas demais unidades do Sistema Penal, na PCE os serviços de rondas e de fiscalização interna e externa são feitos continuamente pela Polícia Penal, com o objetivo de interceptar a entrada de produtos proibidos, como celulares, drogas e outras mercadorias ilíticas.

 

*SESP-MT

Quer receber em primeira mão nossas principais notícias e reportagens?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *