Selecione a Cidade

#Agronegócio

A Cofco International completou a entrega inaugural de 50 mil toneladas de soja brasileira livre de desmatamento e conversão (DCF), fruto de um acordo com o Grupo Mengniu. A carga chegou em Tianjin, China, no dia 31 de maio, marcando o primeiro contrato no país asiático a incluir uma cláusula desse tipo.

 

O processo foi iniciado pela Taskforce on Green Value Chains for China do Fórum Econômico Mundial (WEF) e pela Tropical Forest Alliance (TFA).

 

Segundo a Cofco, a entrega estabelece um precedente para outros acordos agrícolas sustentáveis na China, o que promoveria um sinal positivo para o mercado global de commodities.

 

A empresa informa que está engajada em várias iniciativas coletivas, como o Taskforce on Green Value Chains for China, o Soft Commodities Forum e o Roadmap do Setor Agrícola para 1,5 °C, visando alcançar uma cadeia de suprimentos de soja livre de desmatamento até 2025 e reduzir emissões de mudanças no uso da terra, alinhadas à sua estratégia climática.

 

“Hoje, mais do que nunca, nossa indústria deve tomar medidas para fortalecer nossos sistemas alimentares, promovendo práticas agrícolas sustentáveis que protejam o clima e o meio ambiente, assegurando um fornecimento seguro de alimentos acessíveis para todos e preservando os meios de subsistência dos agricultores”, afirmou Wei Dong, CEO da Cofco International.

 

“O mercado chinês tem um papel vital no comércio global de commodities agrícolas e potencial para impulsionar uma transição verde nas cadeias de valor”, afirma Jack Hurd, Diretor Executivo da Tropical Forest Alliance. “A COFCO International, como líder de mercado na China, está abrindo caminho para aquisições sustentáveis em maior escala.”

 

Rastreabilidade e conformidade

Para garantir que a soja entregue ao Grupo Mengniu seja livre de desmatamento, a Cofco utiliza um modelo de balanço de massa, permitindo que uma quantidade equivalente de soja certificada seja vendida como tal.

 

Em preparação para o Regulamento de Desmatamento da União Europeia (EUDR), a empresa está adquirindo, processando e enviando soja segregada, com volumes certificados mantidos fisicamente separados desde a origem até a distribuição.

 

Neste mês, a Cofco também afirma ter enviado seu primeiro lote totalmente rastreável e segregado de farelo de soja da Argentina para a Irlanda, testando e alinhando seus sistemas com os requisitos do EUDR.

 

*Com informações Canal Rural
Imagem: R.R. Rufino/Embrapa

Quer receber em primeira mão nossas principais notícias e reportagens?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *