Selecione a Cidade

#Estado

O governador Tarcísio de Freitas visitou nesta quinta-feira (6) as obras de duplicação da rodovia Raposo Tavares (SP-270) no município de Alumínio, no trecho de Vargem Grande Paulista a Sorocaba. O investimento de R$ 504,6 milhões gera 5,5 mil empregos e viabiliza a construção de novas pistas e dispositivos viários que vão garantir mobilidade mais segura na região.

 

“É uma obra que está aderente ao cronograma, estamos falando em 36 quilômetros de duplicação em execução neste momento. Quando estiver pronta, a gente vai ter a ligação de Sorocaba até Vargem Grande Paulista totalmente duplicada e começar a fazer um sistema Castelo-Raposo. É uma obra importante que vai desafogar muito o trânsito com mais segurança e fluidez e menor tempo de viagem, melhorando a prestação de serviço para o cidadão”, disse Tarcísio.

 

A inspeção também foi acompanhada por diretores da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), que fiscaliza o programa paulista de concessões rodoviárias, e gestores da concessionária ViaOeste.

 

Ao todo, serão 36,2 km de pistas duplicadas para dar mais fluidez ao tráfego na Raposo Tavares, além de segurança e conforto a motoristas e passageiros e mais qualidade de vida com a redução do tempo de deslocamento entre as cidades da região de Sorocaba.

 

 

A Raposo Tavares também receberá 12 novos dispositivos de acesso e retorno, contenções para estabilidade de terreno, passarelas, elementos de segurança viária e a canalização do Córrego do Varjão, entre os km 67 e 71. As obras devem ser concluídas totalmente até março de 2025 – a duplicação tem previsão de entrega para dezembro deste ano.

 

“O empreendimento beneficiará muitas pessoas que circulam pela região e é um avanço muito importante para o programa de concessões do estado. O investimento valoriza a região e tem foco na segurança e conforto dos usuários da rodovia”, afirmou o diretor geral da Artesp, Milton Persoli.

 

*Governo de SP

Quer receber em primeira mão nossas principais notícias e reportagens?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *